Vinhos californianos são inacessíveis? Veja rótulos em conta nas prateleiras dos supermercados brasileiros

marielly Colombo
marielly Colombo marielly Colombo
4 Min Read

O Opus One mítico vinho californiano, é responsável em muito pela fama da qualidade dos vinhos norte-americanos, notadamente os californianos. Entretanto, junto com a justa fama da qualidade veio a pecha de caro e inacessível ao bolso do brasileiro. De fato o Opus One, que custa nos Estados Unidos algo em torno de US$ 350 (aproximadamente R$ 1.780), aqui no Brasil atinge o patamar de R$ 5.000 a garrafa. É um vinho de preço elevado no mundo todo, mesmo considerando que, segundo a renomada publicação Wine Spectator, “o Opus One foi na contramão do estilo agressivo dos Cabernets da Califórnia, procurando classe e finesse.”

Ocorre que nos Estados Unidos, especialmente na Califórnia e no Oregon, há vinhos de excelente qualidade e custo bem acessíveis, alguns custando menos de 10% do preço de um Opus One. Vale lembrar que, no que diz respeito à produção de vinho, os EUA ocupam desde 1995 a quarta posição na lista de produtores. Assiste-se a um crescimento ao nível da produção de vinho de tal forma que os EUA são, desde 2000, o quarto maior produtor a nível mundial, precedido por França, Itália e Espanha. Tal fato se deve ao crescente consumo per capita por parte dos norte-americanos, bem como pela crescente demanda (e exportação) do vinho de lá pelos principais mercados consumidores mundiais, inclusive o brasileiro.

As regiões produtoras norte-americanas, de uma década para cá, passaram a focar no binômio “preço-qualidade” como definidor de suas estratégias, o que levou a um aprimoramento dos seus vinhos em conjunto com opções de plantio e produção que possibilitassem oferecer ao mercado consumidor produtos a preços mais viáveis. A prática deu certo e os norte-americanos, com especial mérito, passaram a ser altamente competitivos na faixa de vinhos mais em conta em escala mundial. Os importadores nacionais, atentos a tal situação e sabedores da elevada qualidade e fama dos vinhos norte-americanos, notadamente os da Califórnia e do Oregon, passaram a oferecê-los em abundância através de seus portfólios. Desta feita, o vinho de lá tornou-se fácil de encontrar nas prateleiras de nossos supermercados e lojas especializadas. Assim, vou indicar alguns que valem a pena ser conhecidos, em faixas de preços bem possíveis (valores até R$ 150,00).

Começo com um branco, o Columbia Crest Two Wines, um Sauvignon Blanc da região de Washington State e que apresenta cor palha claro com reflexos esverdeados, aroma agradável, com notas de frutas cítricas, casca de limão, melão e notas de mel. É um excelente acompanhante para peixes rústicos. O Forest Ville Cabernet Sauvignon, de Sonoma, Califórnia, é um vinho muito equilibrado e que, na boca, apresenta sabores de amoras e especiarias, misturados com uma pitada de mocha no acabamento. Já o Grand Napa Vineyards – Califortune Syrah, também californiano, é uma excelente opção para acompanhar uma caça, especialmente um carré de carneiro, dado a sua acidez e potencial gastronômico. O Woodbridge Robert Mondavi Zinfandel é um clássico, excelente para acompanhar um churrasco, e de preço excelente. O californiano Sutter Home Chardonnay guarda toda a tipicidade de um Chardonnay com o terrior da Califórnia. Finalizando, o Joliesse Pinot Noir, da Califórnia, tem uma acidez e potencial gastronômico únicos, capaz de fazê-lo um grande par com pratos mais requintados da culinária italiana. A Califórnia é muito mais em vinhos do que se imagina. Salut!

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário