Mulher desaparecida durante 5 dias sobrevive com vinho e pirulitos

marielly Colombo
marielly Colombo marielly Colombo
2 Min Read

Lillian, de 48 anos, foi dada como desaparecida em 30 de abril, depois de não ter contactado os familiares.

Uma mulher foi encontrada após cinco dias numa mata na cidade de Bright, em Victoria, na Austrália, tendo sobrevivido apenas com pirulitos, vinho e “bom senso”.

Lillian, de 48 anos, foi dada como desaparecida em 30 de abril, depois de não ter contactado os familiares, revelaram as autoridades australianas, em comunicado.

A mesma nota adiantou que foram feitas buscas nas áreas de Mitta Mitta, Wodonga, Bright e Albury, mas não foi possível encontrar a mulher, que estava de férias.

Contudo, na sexta-feira, os helicópteros acionados localizaram o veículo de Lillian no final de uma estrada de terra na mata de Mitta Mitta, acabando por conseguir resgatá-la.

De acordo com as autoridades, a mulher estaria se dirigindo na direção da barragem de Dartmouth quando se deparou com uma rua sem saída. Quando tentou voltar para trás, o seu veículo ficou preso na lama e, uma vez que não tinha rede, não conseguiu pedir ajuda.

“Lillian foi encontrada a cerca de 60 km da cidade mais próxima e, devido a problemas de saúde, não conseguiu caminhar para pedir ajuda; então, ficou com o carro”, disse o sargento Martin Torpey, da polícia de Wodonga.

Segundo o responsável, a mulher usou o seu “bom senso”, tendo permanecido perto do carro, o que ajudou as autoridades a localizá-la.

Como a viagem era curta, Lillian só tinha consigo pirulitos e uma garrafa de vinho, que ia oferecer à mãe. De noite, a mulher usou o ar condicionado do veículo para se aquecer.

“Depois de ter ficado perdida no mato durante cinco dias, ficou muito aliviada e agradecida por nos ver, tal como nós”, complementou.

Compartilhe esse Artigo
Deixe um Comentário